RODRIGO LESTE

A MUSA, O POETA E O ASNO

A MUSA ESTÁ P/O POETA
ASSIM COMO O VENTO ESTÁ PARA A VELA
DA PESADA CARAVELA.
SENDO A MUSA BELA,
A PENA EMBALA,
A INSPIRAÇÃO SE ACENDE
E A POESIA RENDE.
VERSOS E MAIS VERSOS FLUEM
RASGANDO O VERBO
SOBRE O UNIVERSO ENCANTADO
DAQUELE LINDO SER ILUMINADO.
O MUNDO, VISTO SOB ESTA LUZ,
SE FAZ CADA VEZ MAIS ESPLÊNDIDO.
CANTOS DE ESTUPENDO ENTUSIASMO
SOBRE OS DETALHES, OS RECANTOS,
OS ENCANTOS DESTA MUSA IDOLATRADA
QUE ESTÁ P/O POETA
COMO A CHIBATA
QUE IMPULSIONA O ASNO.

MAIS-VALIA

EU TRABALHO
TU TRABALHAS
ELE MORCEGA
NÓS TRABALHAMOS
VÓS TRABALHAIS
ELES DEITAM E ROLAM

COWBOY

JANIS SNAKE, LA BELLE

A ESCÓRIA DA CIDADE ESTÁ REUNIDA EM VOLTA DAQUELA MESA:
KEITH WATTS, MAIS CONHECIDO COMO ESCORPIÃO,
POIS SÓ MATA PELAS COSTAS.
CHARLIE JAGGER, TAMBÉM CHAMADO DE RINGO TEQUILA OU AINDA, MICK SEM
CULPA, ESPECIALISTA EM DARDOS ENVENENADOS.
ALÉM DELES, TAMBÉM PARTICIPAM DO JOGO,
PAUL LENNON, FALSÁRIO E POETA E O REVERENDO HARRISON GEORGE,
RELIGIOSO.
JOGA-SE POCKER.
AS APOSTAS SÃO ALTAS, OS TRUQUES SUJOS.
AQUELES HOMENS SÓ TÊM DOIS OBJETIVOS NA VIDA:
GANHAR UM DINHEIRO RÁPIDO COM AS CARTAS
E IR DEITAR NOS LENÇÓIS DE CETIM DE JANIS SNAKE,
A PROSTITUTA MAIS REQUISITADA DO SALOON.
O CLIMA É ELÉTRICO, O SUOR ESCORRE,
O WHISKY QUEIMA AS GARGANTAS;
A FUMAÇA DOS CHARUTOS BARATOS
TORNA O AR IRRESPIRÁVEL.
DEPOIS DE MARCHAS E CONTRA MARCHAS,
O REVERENDO HARRISON
FAZ UM STRIP-FLASH E QUEBRA INEXORAVELMENTE
TODOS OS OUTROS.
A PROSTITUTA JANIS SNAKE, LA BELLE, NÃO PERDE TEMPO:
DÁ-LHE UMA PISCADELA E SOBE A ESCADA REBOLANDO OS QUADRIS
AVANTAJADOS.
O REVERENDO FAZ O SINAL DA CRUZ E A SEGUE COM OS BOLSOS ESTUFADOS DE
DÓLARES.

ANTROPOFAGIAZINHA

ELE ERA SENSATO
TÃO SENSATO
QUE LHE COMI O PÉ
AO INVÉS DO SAPATO

SÉCULO XXI

O HOMEM, COM SEU COMPLEXO DANADO DE LOBISOMEN;
A MULHER, COM A SUA IMPERDÍVEL MANIA DE MARIA,
TROCAM,
MAIS DO QUE NUNCA,
PORRADAS
NA PORTA DO JARDIM ZOOLÓGICO DA ESTUPIDEZ

VIDA DE ARTISTA

TINHA PRESSA, POR ISSO TRABALHAVA FURIOSAMENTE
ESPREMENDO TUBOS DE TINTA SOBRE AS TELAS
OU ATRAVESSANDO AS LONGAS NOITES EUROPÉIAS
A PINTAR PAISAGENS COM UMA VELA ACESA
NA ABA DO CHAPÉU.
CORTOU UM PEDAÇO DA PRÓPRIA ORELHA
NUMA DE SUAS CRISES
E A DEVOLVEU AO MUNDO EMBRULHADA NUM JORNAL.
TENTOU PINTAR A PRÓPRIA ALMA
BEBENDO TINTAS QUE QUASE O MATARAM.
ENQUANTO VIVO, SÓ VENDEU UM ÚNICO QUADRO DE SUA ENORME PRODUÇÃO.
AMARGOU A MISÉRIA E A SOLIDÃO
E DO AMOR, POUCO CONHECEU...
SUICIDOU-SE COM UM TIRO NO CORAÇÃO,
MAS OS SEUS TRIGAIS E GIRASSÓIS,
TINGIRAM DE AMARELO
O FUTURO!